Notícias
Por ano letivo

04 Dez 2018

No passado dia 23 de novembro o Museu do Pico comemorou o Dia Nacional da Cultura Científica.

A EB1 São Mateus/São Caetano esteve envolvida nas comemorações. Nesse dia os alunos e os professores tiveram oportunidade de ver um feto de cachalote com 7 cm. A atividade foi contextualizada no âmbito do Projeto Despertar para a Ciência, e contou com o apoio da professora responsável Carla Cardoso, que fez o devido enquadramento na temática a abordar, o cachalote. Para além do contributo do museu, a presença de Sr Carlos Silva e da sua vigia da baleia móvel aguçou a curiosidade das crianças.
Aproveitada a ocasião de estar a decorrer a Semana dos Resíduos, foi feita uma abordagem às consequências da colocação de resíduos do mar, atitude que obviamente afeta os cachalotes.

A atividade culminou com a distribuição às crianças de um postal com uma representação dos cetáceos com os resíduos do mar e do jogo “quantos queres?” que versava sobre o tempo que dura o lixo depositado depositado nos oceanos.

Para saber mais.

26 Nov 2018

Por indicação da Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Educação, dado o previsível agravamento do estado do tempo para amanhã, 27/11/2018, foi determinada a não realização de atividades com alunos nas escolas do grupo Ocidental e Central.

A interrupção estende-se a todo o dia e a todas as escolas dos grupos Central e Ocidental.

Recomenda-se à população escolar a maior atenção aos conselhos e avisos do Serviço Regional de Proteção Civil.

 

 

19 Nov 2018

Esta é uma exposição itinerante constituída por um conjunto de 21 roll-ups de árvores nativas de Portugal, que estará disponível na nossa escola, das 8:20 às 17:30, entre os dias 12 e 23 de novembro de 2018, no átrio junto à biblioteca da escola.
As árvores nativas de Portugal são árvores que são originárias do território português. As 20 espécies selecionadas mostram a riqueza da nossa vegetação. Muitas destas espécies, pertencentes a diferentes famílias, seriam predominantes no nosso território caso não houvesse intervenção humana. As espécies escolhidas são bastante diversas, sendo algumas muito importantes do ponto de vista biológico e ecológico, outras do ponto de vista histórico e cultural e ainda outras do ponto de vista económico. A área de distribuição geográfica destas espécies, no seu conjunto, é muito ampla, abrangendo não só todo o território continental, mas também os arquipélagos dos Açores e da Madeira.
A floresta nativa é um sistema complexo dominado pelas árvores, mas que também integra a restante flora, fauna, fungos e microorganismos.
Algumas das funções e utilizações mais importantes que podemos atribuir à floresta nativa são:

  • Amenização do clima;
  • Manutenção da qualidade do ar;
  • Armazenamento do carbono atmosférico (dependente da idade e tamanho das árvores que compõem a floresta);
  • Conservação da água e do solo;
  • Conservação da biodiversidade;
  • Preservação e melhoria da paisagem;
  • Proteção dos incêndios florestais;
  • Preservação dos valores históricos e culturais;
  • Promoção de atividade de recreio, educativas e de turismo;
  • Produção de bens não lenhosos (frutos silvestres, plantas medicinais e aromáticas, cogumelos, mel, pastoreio);
  • Produção de bens lenhosos (madeira, cortiça).


Garantir a conservação, promoção e gestão da floresta nativa é essencial para promover a sua preservação e, ao mesmo tempo para assegurar o bem-estar e o desenvolvimento socioeconómico das populações que vivem nos diferentes territórios portugueses.
Os objetivos desta exposição são: dar a conhecer as árvores nativas de Portugal à comunidade escolar e população em geral e o seu papel no sistema climático, focando-se no tema de valorização do território e ainda ficar a conhecer características, curiosidades e utilizações destas espécies.
A exposição é acompanhada de um Guia de exploração. De cada Roll-up consta uma foto da espécie e detalhes da folha/flor/fruto, nome comum e científico, utilizações comuns e ainda um QR-code para “saber mais”.
Assim, através desta exposição, poderemos aumentar o conhecimento sobre as espécies arbóreas nativas de Portugal numa perspetiva de “conhecer para defender”.
Aguardamos a sua visita!

O coordenador do programa Eco-Escolas: Márcio Silva

09 Nov 2018

Convida-se a comunidade educativa a assistir às cerimónias comemorativas do 22.º aniversário da ECCN, que decorrerão na próxima 2.ª e 3.ª feira, dia 12 e 13 de novembro, a partir das 20:00, no Auditório Municipal da Madalena.
Pode consultar o alinhamento completo das atividades que decorrerão durante o dia 12, no programa em anexo.