Biociências

As Biociências contribuem para um melhor ambiente, para melhores cuidados de saúde, para melhor alimentação, para melhor produção industrial e para maior eficiência energética. Isto é, contribuem para o Desenvolvimento Sustentável.

As Biociências constituem uma das tecnologias de ponta mais prometedoras.


 

   Anterior

 


Biologia marinha e biotecnologia

A Biotecnologia é tecnologia baseada na Biologia, especialmente quando usada na agricultura, ciência dos alimentos e medicina. A Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU possui uma das muitas definições de biotecnologia:

- "Biotecnologia significa qualquer aplicação tecnológica que use sistemas biológicas, organismos vivos ou derivados destes, para fazer ou modificar produtos ou processos para usos específicos."

A definição ampla de biotecnologia é o uso de organismos vivos ou parte deles, para a produção de bens e serviços. Nesta definição se esquadram um conjunto de actividades que o homem vem desenvolvendo há milhões de anos, como a produção de alimentos fermentados (pão, vinho, iogurte, cerveja, etc.). Por outro lado a biotecnologia moderna considera-se aquela que faz uso da informação genética, incorporando técnicas de DNA.

 

Anterior

 


Biologia molecular

A Biologia Molecular é o estudo da Biologia a nível molecular, principalmente focando o estudo da estrutura e função do material genético e dos seus produtos de expressão, ou seja, as proteínas. Mais concretamente, a Biologia Molecular investiga as interacções entre os diversos sistemas celulares, incluindo a relação entre DNA, RNA e síntese proteica.

É um campo de estudo alargado, que abrange outras áreas da Biologia e da Química, em especial Genética e Bioquímica.

 

  Anterior

 


Biologia celular

A biologia celular dedica-se ao estudo da unidade fundamental (estrutural e funcional)
de todos os seres vivos, a célula, a qual pode ser definida como a menor porção de matéria viva, capaz de perpetuar as características próprias do ser vivo através da sua própria divisão, isto é, apresenta auto-suficiência genética.
A biologia celular apresenta-se ligada a diversas áreas de investigação, sendo de destacar, como sub - ramos da biologia celular, a biologia molecular e a engenharia genética:

             - A biologia molecular estuda a composição molecular e atómica dos diferentes organelos e componentes celulares, assim como promove a compreensão e caracterização das diferentes reacções bioquímicas aí ocorrentes.

             - A engenharia genética é um ramo da ciência aplicada, no qual, usando os conhecimentos obtidos relativamente à célula, particularmente em relação ao funcionamento e estrutura do material genético, se procuram obter produtos, efeitos ou organismos geneticamente modificados, com interesse para o homem.

             - A biologia celular está estritamente ligada também a diversas áreas da medicina, como a oncologia, produção de vacinas e hormonas, parasitologia, microbiologia e genética humana.



Anterior

 


Microbiologia

A microbiologia é a ciência que estuda os processos biológicos que ocorrem nos seres
de tamanho microscópico. A microbiologia, fundada por Louis Pasteur no século XIX, principiou por ser uma ciência utilizada no estudo dos efeitos nocivos provocados por microrganismos e dos meios para os combater; passou depois a ocupar-se do isolamento, cultura e classificação dos microrganismos, e finalmente, preocupou-se com o estudo anatómico e fisiológico desses organismos, o que abriu caminho ao desenvolvimento da genética e da biologia molecular.

 

  Anterior

 



Zoologia


A zoologia é o estudo dos animais. Este estudo pode ser feito sob pontos de vista muito diferentes, razão pela qual a zoologia se divide num determinado número de ramos distintos.
Alguns destes ramos são puramente descritivos. É o caso da morfologia que descreve a forma exterior e a disposição geral das partes que constituem o corpo; a anatomia que, através das análises, nos informa sobre a disposição e constituição dos diferentes órgãos; a anatomia microscópica que estuda, com a ajuda do microscópio, a estrutura íntima dos mesmos órgãos.
Estas ciências descritivas são indispensavelmente complementadas pela fisiologia que estuda o papel e a função dos diferentes órgãos e aparelhos, isto é, estuda o organismo em actividade.
Os estudos precedentes podem relacionar-se com uma única espécie de animal e denominam-se monografias. Quando este estudo se estende a um grande número de espécies, ou mesmo a todas as espécies conhecidas, permite comparar as diferentes formas animais, deduzir as grandes leis que os regem e as relações mutuas que se estabelecem entre eles.
A zoologia compreende ainda outros ramos menos significativos como a geografia zoológica que estuda a distribuição dos animais na superfície da Terra; a etologia que estuda o comportamento dos animais e a sua influência mutua (migrações, parasitismo, etc.) e a zoologia económica, isto é, o estudo dos animais e a sua relação com a agricultura, a indústria, a medicina, etc.



   Anterior

 

 


Genética e Biotecnologia

A Biotecnologia é uma área interdisciplinar que tem por base a manipulação de células vivas e/ou das moléculas que as compõem, utilizando uma diversidade de técnicas científicas, de forma a obter um determinado produto, efeito ou resolução para um problema, com interesse antropológico.
O grande desenvolvimento da Biotecnologia deu-se, sobretudo, nos últimos trinta anos, estando esses progressos estritamente associados a desenvolvimentos de uma nova área da Biologia, nomeadamente da Genética: a Engenharia Genética. Esta caracteriza-se pela manipulação do ADN (Ácido Desoxirribonucleico), o material hereditário presente em todas as células dos seres vivos, responsável pela expressão de todas as características hereditárias dos indivíduos. Os desenvolvimentos da Engenharia Genética estão intimamente ligados aos desenvolvimentos em outras áreas, como a Genética, a Biologia Celular, a Química, a Física e a Microscopia.
As diferentes áreas de trabalho da Biotecnologia (Engenharia Genética, Cultura de Células e Tecidos, Engenharia de Proteínas e de Produtos Alimentares, etc.) são responsáveis por progressos em inúmeras áreas científicas, assim como por alguns dos produtos que consumimos no dia-a-dia.

 

Anterior


 


Biomecânica

A Biomecânica é o estudo da mecânica dos organismos vivos, é a parte da Biofísica. De acordo com Hatze, apud Susan Hall, é "O estudo da estrutura e da função dos sistemas biológicos utilizando métodos da mecânica". A Biomecânica externa estuda as forças físicas que agem sobre os corpos, enquanto a biomecânica interna estuda a mecânica e os aspectos físicos e biofísicos das articulações, dos ossos e dos tecidos histológicos do corpo.

       Nota: A Biomecânica, além de ser actualmente uma ciência com laboratórios específicos e diversos níveis de pesquisas, nas Universidades, é também uma especialidade e uma disciplina oferecida pelos Cursos superiores de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.



Anterior


 


Biogeografia

A Biogeografia é o ramo da geografia física que estuda os organismos vivos, as plantas e os animais à superfície da Terra. Descreve e explica a repartição das comunidades de seres vivos e as suas relações com os outros elementos do meio físico e humano.
A Biogeografia tem como objecto de estudo a biosfera, esta é o maior sistema ecológico da Terra, é a parte da Terra onde a existência de vida é possível. Envolve zonas terrestres (litosfera), massas de água (hidrosfera) e ar (atmosfera). A Biogeografia encontra-se estreitamente ligada à biologia e à ecologia.

 

Anterior


 


Ciências Biológicas e da Saúde

As ciências da saúde são as áreas de estudo relacionadas com a vida, a saúde e a doença, e incluem a medicina, a medicina veterinária, a naturologia, a biomedicina, a enfermagem, a fonoaudiologia, as análises clínicas, a farmácia, a educação física, a odontologia, a psicologia, a terapia ocupacional, a nutrição, a fisioterapia e a engenharia biomédica, entre outras.

As ciências da saúde, utilizam principalmente dos seguintes princípios metodológicos e de autuação:

        - Na fase diagnóstica: anamnese, sondagem, exames clínicos, exames laboratoriais e testes.

        - Na fase de autuação: indicação de medicamentos, aplicação de manobras, massagens, exercícios terapêuticos específicos e actividades físicas, orientações de dietas, posturas e mudança comportamental. Na fase de acompanhamento: comparações de exames e testes, avaliação clínica e retornos periódicos.

 

Anterior


 


Ciências Biomédicas

As Ciências Biomédicas são uma área multidisciplinar que aplica os princípios da física e os métodos da engenharia à resolução de problemas em medicina, no sentido de desenvolver abordagens inovadoras para a instrumentação em prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

A licenciatura em Ciências Biomédicas tem por objectivo principal a formação de profissionais qualificados nas áreas multidisciplinares das ciências e tecnologias biomédicas do futuro.

 

Anterior


 


Ciências Alimentares

A Ciência dos alimentos é um campo multidisciplinar que envolve conhecimentos das áreas de química, engenharia, nutrição, bioquímica, entre outras.

 
 

    Anterior

 


Ciências da Ecologia e Desenvolvimento Sustentado

A Ecologia estuda as relações que se estabelecem entre os diferentes seres vivos em consequência dos processos de nutrição, reprodução e outras funções biológicas de cada espécie, e as influências que sobre eles exercem as mudanças de temperatura, luz, salinidade e outros factores ambientais. Por outro lado, a ecologia estuda também a influência dos seres vivos sobre o meio ambiente, na medida em que de uma maneira ou outra o alteram e lançam nele os produtos de excreção. A ecologia moderna estuda níveis de organização superior ao próprio indivíduo, como a população.
A ecologia tem conhecido um grande desenvolvimento e, sobretudo, uma grande divulgação junto da opinião pública, que se mostra cada vez mais consciente e sensível a questões ambientais como a preservação do equilíbrio dos ecossistemas, a defesa da biodiversidade, a exploração de energias renováveis e o controle dos diversos tipos de poluição.
 


Anterior

 

 


Biologia do Desenvolvimento

A Biologia do Desenvolvimento é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento em suas diversas fases e facetas. Abrange o crescimento e a diferenciação celular, e a morfogénese.

A Embriologia é um campo da Biologia do Desenvolvimento que estuda o desenvolvimento desde a formação do zigoto até o fim do desenvolvimento embrionário.

 

Anterior
 

 

 


Ciências Físicas e Naturais

As Ciências Naturais são ciências que tem como objectivo o estudo da natureza. As ciências naturais estudam os aspectos físicos e não humanos do mundo. Como grupo, as ciências naturais se diferenciam das ciências sociais, por um lado, e das artes e humanas por outro.

 

Os Recursos Naturais são os elementos da natureza úteis para o Homem, com o objectivo do desenvolvimento da civilização, sobrevivência e conforto da sociedade em geral. Podem ser renováveis, como a água, a luz do Sol, o vento, os peixes, as florestas, ou não renováveis, como o petróleo e minérios em geral.

Nem todos os recursos que a natureza oferece ao ser humano podem ser aproveitados em seu estado natural. Quase sempre o ser humano precisa trabalhar para transformar os recursos naturais em bens capazes de satisfazer alguma necessidade humana.

 

  Anterior


 


Bioquímica

A Bioquímica é a ciência que se dedica ao estudo das reacções químicas ocorrentes nos seres vivos, nomeadamente, dos mecanismos de reacção entre as várias estruturas moleculares que os compõem, assim como da composição, estrutura e funcionamento destas.
Esta área científica resulta da interpenetração de alguns dos campos de estudo da química e da biologia, constituindo-se como uma ciência independente há apenas algumas décadas, já que, até aqui, era considerada apenas como um ramo da química orgânica ou da fisiologia.
A bioquímica funciona, sobretudo, como uma ciência de base, fornecendo dados para inúmeras outras áreas científicas, como a biologia celular, química orgânica, fisiologia, imunologia, genética, oncologia, química alimentar, etc.. O seu campo de estudo é extremamente vasto, englobando os fenómenos de diferenciação celular, respiração, fermentação, fotossíntese, doenças metabólicas, nutrição, origem da vida, evolução, síntese proteica, produção de hormonas, entre outros, promovendo sempre a caracterização e compreensão das bases atómicas e moleculares da vida, de modo a tornar possível não apenas o seu conhecimento, mas, também, a permitir, usando esses conhecimentos, a manipulação dos sistemas vivos para o alcance de determinados objectivos com interesse para o homem, como o tratamento de anomalias genéticas, doenças metabólicas, desenvolvimento de medicamentos, produção de organismos transgénicos, desenvolvimento de produtos alimentares e de suplementos nutritivos para animais e plantas, ajustamento de solos agrícolas de acordo com as necessidades específicas de culturas, armas biológicas, clonagem, entre muitas outras infindáveis aplicações dos conhecimentos resultantes da investigação bioquímica.
Esta ciência tem evoluído muito rapidamente nos últimos anos, sobretudo devido a grandes progressos dentro do campo das técnicas e da instrumentação científica, permitindo assim, cada vez mais, uma mais ampla caracterização dos fenómenos químicos que suportam a vida.

 

  Anterior


 


Ecologia aplicada

Ecologia é o estudo das interacções dos seres vivos entre si e com o meio ambiente. A palavra Ecologia tem origem no grego “oikos", que significa casa, e "logia", estudo, reflexão. Logo, por extensão seria o estudo da casa, ou de forma mais genérica, do lugar onde se vive. Foi o cientista alemão Ernst Haeckel, em 1869, quem primeiro usou este termo para designar a parte da biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem, além da distribuição e abundância dos seres vivos no planeta.

A ecologia divide-se em três ramos:

         - Autoecologia;

         - Demoecologia;

         - Sinecologia.

 

Anterior


 


Bioinformática

A Bioinformática (ou biocomputação) combina conhecimentos de química, física, biologia, engenharia genética e ciência da computação para processar dados biológicos. Para tratar os dados existentes é necessário desenvolver softwares para identificar genes, prever a configuração tridimensional de proteínas, identificar inibidores de enzimas, organizar e relacionar informação biológica, simular células biológicas, agrupar proteínas homólogas, montar árvores filogenéticas entre outro sem número de aplicações.

 

Anterior



 


Ciências do mar

As Ciências do Mar (também chamada oceanologia ou oceanografia) é a ciência que estuda os oceanos, procurando compreender, descrever e prever os processos que ocorrem neste ambiente. A oceanografia tem carácter multidisciplinar e estuda os oceanos sob quatro aspectos principais: físico, químico, biológico e geológico.
 

Anterior


 


Biologia e geologia

A Biologia é a ciência que estuda a Terra, sua composição, estrutura, propriedades físicas, história e os processos que lhe dão forma. É uma das Ciências da Terra. A Geologia relaciona-se directamente com muitas outras ciências, em especial com a Geografia, e Astronomia. Por outro lado a Geologia serve-se de ferramentas fornecidas pela Química, Física e Matemática, entre outras, enquanto que a Biologia e a Antropologia servem-se da Geologia para dar suporte a muitos dos seus estudos.

 

  Anterior


 

Actualizado em 15 Junho, 2007