Bem Vindo! Welcome!
                 
  Home   Bartomoleu Cid   Abel Manta   Maria Keil  
                 
  Introdução   José  Guimares   Almada Negreiros   Julio Pomar  
                 

Almada Negreiros

Auto-retrato de Almada Negreiros

Galeria


Biografia

Almada Negreiros nasceu em São Tomé e Principie a 7 de Abril de 1893.

Foi um dos fundadores da revista “Orpheu” em 1915, onde conviveu com Fernando Pessoa.

O pai de Almada inscreveu-o no Colégio de Campolide, onde estudou de 1900 a 1910.

Em 1911 passou ainda pelo liceu de Coimbra e só em 1912 ingressa na Escola Nacional de Belas Artes, em Lisboa. vai distinguir-se, essencialmente, pela caricatura.


Em 1919, insatisfeito com os seus estudos em Portugal, foi para Paris estudar pintura e onde apreende novidades plásticas e literárias.

Viveu em Espanha entre 1927 e 1932.

Além da Literatura e da Pintura a óleo, Almada desenvolveu ainda composições coreográficas para ballet.

Ele trabalhou em tapeçaria, gravura, pintura mural, caricatura, mosaico, azulejo e vitral.

As suas obras mais conhecidas são: Saltimbancos, K4 O Quadrado Azul, A Engomadeira, A Invenção do Dia Claro e Nome de Guerra. Escreveu ainda textos doutrinários, peças de teatro e organizou conferências.

Almada Negreiros, morreu em 14 de Junho de 1970, de falha cardíaca, no mesmo quarto do Hospital de São Luís dos Franceses, onde também tinha morrido Fernando Pessoa.
 



Características da sua Arte

Almada Negreiros tinha duas orientações de busca e criação, que foram a beleza e a sabedoria. Para ele a beleza não podia ser ignorante e idiota, assim como a beleza não podia ser feia e triste.

Ele foi praticante de uma arte elaborada que prevêem de uma aprendizagem que não acaba nas escolas de arte.

Almada teve como tema principal o número, a geometria e os seus significados.

Ele revela-se um neopitagórico, sendo este o seu lado a fonte mais profunda da sua inspiração e criatividade.


Pintura

A pintura de Almada Negreiros é hoje unanimemente reconhecida como o verdadeiro símbolo da arte moderna portuguesa. O génio e a obra de Almada foram fruto de uma evolução  influenciada quer pelos movimentos contemporâneos quer pelo contacto com a arte e sabedoria ancestrais.

Almada Negreiros pintou variadas obras em óleo sobre tela, mas os mais famosos são sem dúvida, os que se encontram na Colecção Permanente do Centro de Arte Moderna e na Fundação Calouste Gulbenkian.      
 



Caricatura

Almada negreiros com a caricatura adquire fama artística.

Em 1911 participa no I Salão de Humoristas Portugueses, publicando os seus desenhos nas revistas “Rajada” de Coimbra e “Sátira ” de Lisboa.

Almada em 1912 organiza a sua primeira exposição individual. 

Em Madrid, Almada Negreiros fez a sua segunda exposição de caricatura, em 1928.


^Topo^